02 março 2016

Eu não quero me apaixonar

Quanto menos você quer pensar num assunto, mais você pensa.
Bem mais.

Morro de medo de me apaixonar.
E acho que o medo anda sendo tanto que perdi a noite de sono.
Sabe quando você sente não uma saudade qualquer mas "aquela" saudade? Isso porque você viu a pessoa em questão na parte da manhã e ainda não deu nem 24 horas?

Sabe quando você fica curiosa em saber qual é o cheiro da pessoa, porque você a conheceu faz pouco tempo, mas não lembra de ter gravado o cheiro?
Sabe quando você fica procurando um motivo qualquer para marca-la em um post no facebook ou mandar uma mensagem no celular?
Quando você imagina um beijo, por mais improvável que isso possa parecer?

É, eu morro de medo disso tudo.
Morro de medo de sentir tudo isso e não ser correspondida.
Morro de medo de ter certeza que meu coração tá apertadinho assim por conta de uma paixão que, talvez, esteja brotando por aqui.

Por que o medo?
Porque a probabilidade de ser correspondida é mínima.

Por quê?
Porque eu não faço ideia do grau de heterossexualidade na escala Kinsey que ela ocupa.
O quão hetero uma mulher pode ser? O quão hetero essa mulher pode ser?

Eu não quero pensar.
Quero levar pra frente só como uma amizade.

Aí no exato momento em que estou escrevendo tudo isso... Quem manda mensagem?
É.

Tá foda.

Eu não quero me apaixonar.

Alguém já falou

Sofia, disse...

Não queira não se apaixonar moça. É o que anda salvando a gente da vida ultimamente.

Real Time Analytics