01 fevereiro 2015

Sobre Orgulho

Eu aprendi a ser orgulhosa com a grande maioria das pessoas.
Existem exceções, obviamente.

Aprendi a ficar quietinha na minha, mesmo me coçando pra procurar e falar um "oi' que seja. Me seguro pra não voltar atrás de algumas decisões.
Me faz mal? Não, não faz. Mas também não faz nenhum bem.
Então fica tudo na mesma. Fico eu na mesma casa, na mesma situação.

Sempre fui de correr atrás do que quero.
O problema? É que nesse exato momento da vida eu não sei o que eu quero. Não sei quem eu quero. Ou no fundo eu não queira ninguém.
Me apego num caso impossível como forma de ocupar a cabeça, só pra não dizer que eu não tenho nem um "bem querer".

Gasto tempo, pensamentos, dedos, saliva... Gasto sem gastar, sem me comprometer, sem esperar nada em troca.
Gasto preocupação com algo que não vai me render nada porque eu justamente não quero nada nesse momento.

Talvez eu só não tenha achado a pessoa certa, ou talvez tenha e ela ainda não tenha percebido que eu realmente gosto.
Mas até aí, o fato de eu gostar não quer dizer que ela tenha que gostar de volta. Não é uma troca. Não é um contrato

O que eu faço então?
Continuo assim.
Sem mandar mensagem pra quem eu talvez devesse mostrar um pouco mais de interesse. Afinal quem está perto de mim é uma possibilidade um pouco mais real de ter um relacionamento.

O saco dessa história toda é que tenho um hiato até o meio do ano. Saber que vou mudar de cidade me fez dar um "pause" na vida. Só que o tempo continua passando.

Alguém aí tem uma solução?

Real Time Analytics