18 fevereiro 2014

Sobre o casulo, primeiro de julho e o ano novo em Saturno

Não sei se meninas são tão mulheres, se todas tem truques, sei que todas têm confusões.
Se elas se metem entre pêlos e apelos. Sei que tudo isso são armadilhas (do demo). Braços e abraços.

Chegadas e partidas.

O que eu de fato sei, ou foi uma das conclusões as quais eu cheguei, é que eu definitivamente cansei de meninas. Cansei de moças.

Não que não me chamem a atenção, porque essa geração hormônio de frango está ficando uma belezura, o que acontece é que jurei de pé junto, e sim, eu sempre cumpro com a minha palavra - isso inclui mandar uma sms com um texto específico para uma pessoa específica toda virada de ano há pelo menos 8 anos - que eu não me meto mais com meninas. Só me enfio em confusão daqui pra frente por conta de mulher, mas meninas, moças, moçoilas e afins: NÃO MAIS.

O que difere uma menina de uma mulher? Se tem algo que tenho certeza que não faz diferença é a idade. Já conheci meninas de quase 30 e mulheres com apenas 21 anos.

Não é preconceito. É experiência. Pode ser que eu me surpreenda, mas por hora prefiro não arriscar.
Estou bem tranquila e solteira. Pretendo continuar assim pelos próximos meses.

A solidão sempre me fez bem. Não vai ser agora que isso irá mudar.
Sou o tigre e voltei a trancar as portas do castelo. A festa acabou e todos os convidados já se foram.
É hora de limpar a bagunça que ficou no coração.

Acredito muito nessa coisa de evoluir. E é isso que vou tentar fazer. São quase 29 anos.
Vou virar uma lagarta, construir o meu casulo e deixar o tempo fazer o resto.

Cansei de discussões que não levam a nada. E principalmente: cansei de ser a chata da história.
Eu sei que não sou uma pessoa fácil de lidar, tanto que eu tenho dificuldades comigo mesma. Não é que eu seja má resolvida, é justamente o contrário: sou muito dura, com os outros e comigo.

Esse tempo vai ser bom.
Se ano passado Paris me fez bem, acho que esse ano a Argentina fará melhor ainda. Vou livre, vou me reencontrar em mim.
Ser Fênix. Renascer.

E se é preciso derrubar tudo pra começar tudo do zero, é isso que vou fazer.
Toda roseira nasce mais forte depois da poda.

"Mas sou minha, só minha e não de quem quiser..."

Alguém já falou

Anônimo disse...

Isso aí, vai com MULHERES com Maiúsculo. Mulheres imaturas são um pé no saco, soh dão aborrecimentos, perda de tempo, não acrescentam nada. Imaturas devem se entender com imaturas..rs..pra crescerem juntas!
MULHER de verdade é outro esquema, e melhor ainda quando não deixa de ser criança, espontãnea, bem humorada!

beijão
K.F

Real Time Analytics