23 setembro 2013

Sobre os últimos acontecimentos...

Vazio nem sempre é solidão E a solidão nem sempre é o vazio. A noite hoje termina de maneira estranha. Passei o dia inteiro tentando ocupar a cabeça para não ter que pensar em tudo o que têm acontecido. Um namoro que não existe mais. Uma decepção que ocupa a cabeça. O lance é que não me decepcionei com a atitude em si, mas com o descontrole. Esse sim me tira a vontade e as esperanças. O último ano foi muito bom. Estou ainda aprendendo a ter tato. Mas entre o outro e eu, sempre vou cuidar mais de mim. A viagem me fez bem. Tive conversas exatamente sobre isso: sobre completar-se por si só. E aí fica esse vazio de mim... Essa tristeza, esse não ter com quem falar sobre o meu dia. Estou chateada com os meus amigos. Ou com o meu amigo. Ou ainda, estou sem saco/paciência com meu melhor amigo. Hoje não é um dia qualquer. É o primeiro dos quais eu assumo que não quero mais esse passado. Ou tudo aquilo que esteve presente no último ano. Hoje eu quero a mim. E vou viver um dia de cada vez. Estou com saudade das conversas de Recife. Especificamente de uma pessoa. De me sentir a vontade. De não ter medo. Saudade de estar 100% em paz.

Comente primeiro

Real Time Analytics