06 junho 2012

Qual é a medida da tristeza?

Quanta dor pode caber numa noite ao revirar o passado? Quantas lágrimas ainda vão escorrer? Quantos planos vão ser feitos e desfeitos? Quantas vezes ainda vamos nos machucar? Quantas vezes eu vou lembrar com saudade do seu cheiro? Quantas vezes vou me torturar por conta de ciúmes? Quantas expectativas eu ainda vou criar? Quantas delas não vão ser atendidas e supridas? Quantas vezes vamos nos decepcionar? Nessa madrugada, nada dói mais do que não ter mais um futuro.

01 junho 2012

Rumos

Sabe quando você volta do trabalho feliz e faceira? Sabe quando do nada você faz novas amizades, e começa e reencontrar mais as antigas? Sabe quando você volta pra casa e isso te traz uma alegria imensa? Hoje estou assim. Certa de que as coisas estão tomando um rumo. Seja lá qual for. Estou conquistando um espaço bacana, mudando o conceito de muita gente sobre mim. Só falta aquietar o coração... Tirar essas dúvidas do peito, e ver como as coisas ficam. Receio em me machucar de novo.
Real Time Analytics