16 abril 2012

Das coisas que acontecem

Aí que eu terminei com uma pra voltar com outra, não deu certo. Aí que continuei gostando de uma. E mesmo gostando não deixei de viver ou de conhecer pessoas novas. E mesmo assim, segui esperando por uma segunda chance. Nesse caso, terceira ou quarta chance para um nós. Tem dias que é difícil acreditar que ainda tem volta. Aí eu reclamo. Aí ela diz que eu ainda sou importante. O problema é que a gente ficou com tanto medo de se machucar de novo, que ficamos nesse esconde-esconde. Eu me apaixono todo dia, e é sempre a pessoa errada. E sempre que alguém se apaixona por ela, eu morro de ciúmes. Tem dias que acho que a vida só tá esperando as coisas se acalmarem pra unir nossos caminhos de novo. Tem dias que eu acho que devo seguir, só, com a minha vida. E tem dias que a saudade dói. E com isso o tempo vai passando. Outras bocas eu beijei, outros corações eu parti. Outras vezes tive meu coração partido. Outras lições aprendi. Sempre volto pro mesmo ponto: pro ponto onde acho que talvez ainda possa dar certo,
Real Time Analytics