19 fevereiro 2012

Carnaval, futebol...

Carnaval é tempo de sensualizar, certo? Talvez. Meu carnaval tá devagar quase parando. Ontem até fui pra uma cidadezinha aqui perto curtir o carnaval de rua, mas nem sai conforme o esperado. Não que eu quisesse ficar com alguém ou coisa do tipo, só não foi o que eu esperava. Voltei cedo, não dancei, não bebi. Tenho pensado muito na vida sentimental ultimamente. Dia desses, durante mais um café com a Baixinha, ouvi que eu gosto do que eu não tenho. O comentário ficou martelando por aqui. Essa coisa de gostar só da conquista sempre foi óbvia pra mim, mas acho que nunca admiti. É como se fosse um erro, uma maldição. Ou coisa do tipo. Durante muito tempo, meio que considerei o fato de conquistar (quase) todo mundo que eu queria uma dádiva. O problema é que quando consigo, sei lá o que acontece, parece que tudo perde a graça, parece que a pessoa não tem mais as qualidades que antes eu via. Não é uma questão de idealizar. É estranho não me entender nesse sentido. Estranho e ruim, porque me dá a sensação de que eu sempre vou ficar sozinha. Venho pensando nisso por muito tempo. Percebi que só por duas vezes eu quis de fato construir algo. A história da Baixinha vocês conhecem bem. E depois veio a Namorada. A Baixinha disse que pra quem está comigo é muito ruim. Porque a pessoa se acostuma a ter uma Prisccila toda carinhosa, toda presente, toda fofa, e que quando finalmente cede, fica um vazio, que dá a impressão que eu não me esforço tanto, que não faço mais questão de ter aquilo, de ter a pessoa comigo. Por vezes o que aconteceu, e nesses casos aconteceu com pessoas diferentes e não com as duas supracitadas, é que quando eu estava finalmente desistindo de tentar, as moças envolvidas resolviam ceder a minha insistência simpatia. Mas aí, dentro de mim eu há tinha tomado a decisão de me desligar, de partir pra outra... Por mais que a outra em questão fosse ficar sozinha. Nessas horas percebo o quanto sou complicada.

5 já falaram

Sofia, disse...

Talvez seja coisa de ariana, isso de gostar mais da conquista, do que da permanência do relacionamento hein. Porque sou bem assim. Gosto (sei lá, porque e como) do mais difícil, o mais complicado. Aí, quando consigo, eu murcho um pouco. Mas estou aprendendo a lidar com isso. Uma hora passa. Que bom que ainda tem a baixinha pra dar tal conselho hein? Porque é importante ouvir essas coisas as vezes... ainda mais dela, que te conhece e tal.

Anônimo disse...

Hum...então quem deve ser a complicada e perfeitinha é você..hehehe..brinks!
Olha, conheço mt gente assim, que adora conquistar e depois de ter alcançado o objetivo, procura outros desafios. Isso é mt comum acontecer c os homens. Penso que isso é querer sempre provar a si mesmo o qto. é capaz ou o prazer de jogar simplesmente, que não tem nada a ver com amor, atração, sentimentos. Acho que qdo. menos esperar e acabar essa vontade de conquistar, alguém aparece e pimba, o amor acontece e a vontade não de conquistar, mas de querer estar junto, o prazer de compartilhar.

Cláudia Ohana disse...

Entendo beem esse sentimento de gostar de alguém somente quando a pessoa parece ser "impossível" pra nós. Por muito tempo vivi nessa de gostar somente de quem não se importava comigo... Acho a maioria das pessoas são assim, mas acredito perfeitamente na possibilidade de poder mudar isso com um simples pensamento de 'querer mudar' e dar valor somente em quem realmente importa.
Parecia impossível pra mim no começo, mas eu consegui mudar e gostar de quem realmente gostava de mim e queria a minha felicidade, entãão tente gostar das pessoas que vc perceba que realmente gostaa de vc, afinidade e amizade pode ser um bom começo para uma história futura...

Kayo disse...

Oi...Adorei a postagem, bem subjetiva mas bem criativa.E essa história de carnaval, amores e blah blah blah...Eu prefiro nem opinar kk.

Eu tenho um blog também,que é um blog adolescente, pré-adolescente, pós-adolescente, enfim...TODO MUNDO!!!

Dá uma passadinha lá no meu blog, é inovador e critivo, tenho certeza que você vai amar haha :)

Link: http://www.adolescentepop.com.br/

Bjuss e até a próxima!!

Barbara disse...

O comentário da Sofia me fez lembrar uma coisa que li no Flexões Lésbicas. Tirei um print e upei: foto

Então, talvez Sofia esteja certa em relação ao que disse, mas não acho que fique muito distante do que todos sentem, sabe?

No fundo, creio que todos passem por fases complicadas de conquista e o "acho que não era tudo que eu imaginava".

Eu sempre tive a sorte como a sua. Poucas vezes na vida não conquistei a menina. O problema é que o fato de eu sempre conseguir talvez tenha me atrapalhado um pouco na hora de dar valor.

Experimente ficar só e chorar muito mesmo. Depois siga em frente. Hoje estou com uma menina que eu achei que nem fosse dar certo, mas completamos exatos 2 anos e meio de namoro.

O problema é que para começar algo novo é preciso esquecer.. abandonar.. apagar.. todas essas coisas que te perturbam. E isso será muito difícil de fazer, né ariana?

Real Time Analytics