22 abril 2011

#eusougay



Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, foi encontrada morta na pequena cidade de Itarumã, Goiás, no último dia 6. O fazendeiro Cláudio Roberto de Assis, 36 anos, e seus dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos, estão detidos e são acusados do assassinato. Segundo o delegado, o crime é de homofobia. Adriele era namorada da filha do fazendeiro que nunca admitiu o relacionamento das duas. E ainda que essa suspeita não se prove verdade, é preciso dizer algo.

Eu conhecia Adriele Camacho de Almeida. E você conhecia também. Porque Adriele somos nós. Assim, com sua morte, morremos um pouco. A menina que aos 16 anos foi, segundo testemunhas, ameaçada de morte e assassinada por namorar uma outra menina, é aquela carta de amor que você teve vergonha de entregar, é o sorriso discreto que veio depois daquele olhar cruzado, é o telefonema que não queríamos desligar. É cada vez mais difícil acreditar, mas tudo indica que Adriele foi vítima de um crime de ódio porque, vulnerável como todos nós, estava amando.

Sem conseguir entender mais nada depois de uma semana de “Bolsonaros”, me perguntei o que era possível ser feito. O que, se Adriele e tantos outros já morreram? Sim, porque estamos falando de um país que acaba de registrar um aumento de mais de 30% em assassinatos de homossexuais, entre gays, lésbicas e travestis.

E me ocorreu que, nessa ideia de que também morremos um pouco quando os nossos se vão, todos, eu, você, pais, filhos e amigos podemos e devemos ser gays. Porque a afirmação de ser gay já deixou de ser uma questão de orientação sexual.

Ser gay é uma questão de posicionamento e atitude diante desse mundo tão miseravelmente cheio de raiva.

Ser gay é ter o seu direito negado. É ser interrompido. Quantos de nós não nos reconhecemos assim?

Quero então compartilhar essa ideia com todos.

Sejamos gays.

Independente de idade, sexo, cor, religião e, sobretudo, independente de orientação sexual, é hora de passar a seguinte mensagem pra fora da janela: #EUSOUGAY

Para que sejamos vistos e ouvidos é simples:

1) Basta que cada um de vocês, sozinhos ou acompanhados da família, namorado, namorada, marido, mulher, amigo, amiga, presidente, presidenta, tirem uma foto com um cartaz, folha, post-it, o que for mais conveniente, com a seguinte mensagem estampada: #EUSOUGAY

2) Enviar essa foto para o mail projetoeusougay@gmail.com

3) E só

Todas essas imagens serão usadas em uma vídeo-montagem será divulgada pelo You Tube e, se tudo der certo, por festivais, fóruns, palestras, mesas-redondas e no monitor de várias pessoas que tomam a todos nós que amamos por seres invisíveis.

A edição desse vídeo será feita pelo Daniel Ribeiro, diretor de curtas que, além de lindos de morrer, são super premiados: Café com Leite e Eu Não Quero Voltar Sozinho.

Quanto à minha pessoa, me chamo Carol Almeida, sou jornalista e espero por um mundo melhor, sempre.

As fotos podem ser enviadas até o dia 1º de maio.

Como diria uma canção de ninar da banda Belle & Sebastian: ”Faça algo bonito enquanto você pode. Não adormeça.” Não vamos adormecer. Vamos acordar. Acordar Adriele.

— Convido a todos os blogueiros de plantão a dar um Ctrl C + Ctrl V neste texto e saírem replicando essa iniciativa —
Visite também http://projetoeusougay.wordpress.com/

19 já falaram

Ny disse...

ja tirei a foto
>< só falta manda agora ....
xD
gostei do movimento, não vo expor meu rosto porque sou de menor e não sou gay ): mais vo manda uma foto personalizada xD

Sofia, disse...

Alguem ai sabe ate quando modem mandar?

P. disse...

Até dia 01 de Maio

=)

Anônimo disse...

Engraçado, primeira parte do texto PARECIDÍSSIMA com a carta do V de vingança...

Afrodite disse...

Mocinha tem um selinho para vc lá no meu blog...bjs

amandah disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nath disse...

Fui discriminada por ser Hetero!!


Hoje em dia, o respeito aos gays é pregado aos quatro ventos, para quem quiser ouvir.
Porem, eu ouvi algo absurdo de uma lesbica outro dia,
"Gente que nao curte o mesmo sexo, ou é enrustido ou homofóbico".

Eu nao ouvi, "quem respeita" ou quem "nao se importa", eu ouvi "QUEM NAO CURTE". deixando claro que, quem, no meu caso, nao gosta de mulher no sentido afetivo, é homofóbico.
Na hora, fiquei revoltada, como muitos gays ficariam caso se sentissem discriminados. Mas não relevei, pois havia muita gente no local, uma estação de metrô em pleno horario de pico, e ela estava acompanhada por outras pessoas, e eu, sozinha.
Nao falei nada, porque respeito os gays (se nao respeitasse, não estaria neste grupo), e se falasse alguma coisa, eu seria a algoz e ela a vitima.
No momento, eu não conheço ninguém homossexual assumido, mas já tive colegas no meu antigo trabalho, e atualmente, nem suspeito de ninguém que seja. Não conheço a moça, aliás, se ela nao tivesse falado, nem suspeitaria que fosse lésbica. Não consegui se quer ver o rosto dela, mas suas palavras PRECONCEITUOSAS ficaram na minha cabeça.
NA realidade, tenho medo, que, se por acaso, um dia, o jogo vire a favor aos homossexuais, isto é, os heteros passem a ser discriminados, assim como os gays o são hoje, poderá haver perseguições, humilhações e até morte.
Ta, eu sei que isso pareça ser utópico demais, mas muita coisa aconteceu, as mulheres ganharam direitos, a internet foi inventada, e pode levar muitos anos, mas acredito que isso possa ocorrer.
E quero deixar bem claro:
NÃO SOU HOMOFÓBICA, E QUERO RESPEITO, ASSIM COMO VOCÊS GAYS.
desculpe pelo desabafo, mas eu estou tao chocada, tao triste no momento que, se pudesse voltar atrás, eu teria escolhido outro horario ou outro momento para chegar na estação de metrô.
e vou divulgar este texto em outros locais da internet.

Flávia disse...

Nath, bem vinda ao meu mundo!
Eh assim q me sinto qdo vejo deputados falando mal de homossexual em rede nacional, assim q me sinto qdo ouço pastores e demais religiosos dizendo q vou pro inferno (apenas por amar), qdo meus amigos me viraram as costas ao descobrir q sou gay, qdo minha família desdenha de mim pelas costas como se e fosse uma pessoa inferior a elas, qdo meninos são agredidos por lâmpadas em plena São Paulo, qdo travestis são assassinados em vielas escuras...
E assim como existem pessoas q são capazes de fazer isso cmg, tbm há pessoas capazes de fazer isso c vc, pelo simples fato de não entender q ser diferente não eh ser pior, nem msm melhor...
Bjinhos, amei a iniciativa.

Anônimo disse...

Não sou homofóbica, aliás, até prefiro a companhia de homossexuais, mas achei o seu texto meio equivocado.
Maaas a campanha é uma boa ideia :D
-AmagusDaemonis

Pedro Alcantara disse...

Ideia fantástica. Vou copiar e postar em meu blog. E também vou tirar uma foto e enviar.

Mira disse...

Eu não sou gay. E acho essa idéia uma bobagem.

Não podemos apontar o que pessoas desequilibradas e irresponsáveis fazem como tendência natural das coisas. Matar um criança, uma menina, uma mulher... Seja quem for é errado. Seja por ela ser gay, por ser negro ou por ser pobre. Homofobia é crime. E Heterofobia devia ser também. O que nos define são nossas diferenças, e não nossas semelhanças.

Anônimo disse...

Mira , acho que realmente não deveria ter descriminação nenhuma, nem com negros, judeus e homossexuais e heterossexuais... Porem nunca vi um pai ou uma mãe, matar seu filho por simplesmente amar uma pessoa do mesmo sexo. Nunca vi um gay matar outra pessoa pelo simples fato de ser hetero. Não digo que vc faria isso, porém até hoje vários crimes bárbaros são cometidos pelo simples fato de serem homossexuais... Bobagem é o que vc fala... refilta....

Marcela disse...

que coisa sem sentido

Troglodita disse...

Eu sou MACHO! rsrs

Jessy disse...

Site do Adam Lambert Brasil está apoiando essa causa!

http://tinyurl.com/3syblbv

:)

amandah disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renata Valente disse...

Meu nome é Renata Valente, não sou anonimo, sou hetero sexual, e acho que vivemos com diferenças, um país não democrático, o homossexual está sendo morto, somplesmente pelo motivo de ser gay, ele sofre discriminação nas ruas e chega em casa dos familiares, pais muitas vezes jogam nas ruas ou mata seu proprio filho, então bobegem é quem diz ser hetero e desconhecer o mundo gay, eu sou hetero, não preciso me afirmar, e luto com os LGBT, para aprovação da Lei PCL 122, pois muitos direitos foram negados em um país democrático, religiosos e nossos políticos, tiraram direitos de ir e vir entre tantos, HOMOFOBIA não é crime, por isso morreram 260 gays em 2.010, porque matar gays é um esporte entre jovens machistas.. então você hetero que têm todos os seus direitos, não seja hipócrita de achar besteira o direito do outro..

Elizandra Leão disse...

oi , me chamo Elizandra ,sou hetero, mãe de 2 meninos e acho q primeiro:direitos são para todos, segundo :se vc é tratado diferente de outras pessoas o problema não é vc e sim quem te exclui.
terceiro:pessoas q excluem e discriminam deveriam seriamente ser examinadas por psiquiatras,porq sendo hetero ou homo, negro ,amarelo ou branco, crente ,católico ou qualquer q seja sua escolha é somente sua escolha o q não muda o fato de q todos somos seres IGUAIS !!! tenho amigos e familiares gays trabalho rodeada de gays ,tanto homens quanto mulheres .os adoro por serem o q são: pessoas honestas de caráter e principalmente MEUS AMIGOS...
HÁ QUEM NÃO OS TENHA E GRAÇAS Á DEUS ESTOU RODEADA DELES!
ABRAÇOS Á TODOS

L.Gabriela disse...

Eu fico revoltada que ainda existam pessoas com a mente tão pequena. :/

Real Time Analytics