29 abril 2011

Twitter fora do ar


No início da noite desta sexta-feira, 29 de abril, parece que o servidor do Twitter não aguentou o Casamento Real e parou de funcionar.

Por volta de 19h10, o site da rede social saiu do ar. A rede apresenta instabilidade, e quem utiliza a ferramenta por outros meios, como o tweetdeck, nota delay nas mensagens.

Até o momento, a página oficial com o status do serviço, não indica nenhum problema conhecido.


19:30 - Update
O site com o Status, informa que a ferramenta apresenta um alto índice de erros e que já estão tentando solucionar o problema

26 abril 2011

Lindsay à la Paris



Todo mundo já está sabendo que Miss Lohan vai cumprir pena trabalhando como faxineira num necrotério. "Serão 120 dias de prisão e 480 horas de serviço comunitário pelo furto de um colar em janeiro passado."

Será que agora ela sossega?

Às vezes acho que isso tem a ver com relacionamento dela com a Samantha.
Mas é só às vezes.

25 abril 2011

Sobre o #eusougay e a Ditadura Gay



Aí falamos sobre o #eusougay que muita gente tem apoiado e que tem também uns “gato pingado” que não entendem qual é a da campanha.

É gostoso ver as pessoas falando sobre. E o que defendo aqui, ao postar o conteúdo do site do projeto, o www.projetoeusougay.wordpress.com (cuja data limite para envio de fotos é até 1 de maio) não é que todo mundo tem que ser gay lésbica ou coisa do gênero. O que eu defendo é respeito. Como eu disse num outro post: defendo o ser humano.

É chato ler artigos como esse do vereador de São Paulo, Carlos Apolinário (DEM) E é chato não porque ele expressa a opinião, mas porque tem um entendimento errado do que é a luta pelos direitos LGBT. É claro que se a lei que pretende ser aprovada for contra a liberdade de expressão eu serei contra. Não sou contra você defender o que você pensa, desde que não ultrapasse os limites. Não é assim com o racismo? Não é assim com os preceitos religiosos?

Cada um faz o que bem entende da própria vida. Aceitar e respeitar são coisas distintas. E não busco aceitação, o que quero é respeito. Nada mais que isso.
Acho no mínimo curioso, que o vereador diga que “Não é correto usar o dinheiro público para dar privilégio a um grupo.” quando o Estado promove uma cultura de assistencialismo e supri com Bolsa Isso, Bolsa-Não-Sei-Aquilo uma série de carências que deveriam ser extintas com política social e outras coisas.

Não estou pedindo dinheiro, estou pedindo menos violência, não só com gays, lésbicas, negros ou asiáticos, mas menos violência contra o próximo.

22 abril 2011

#eusougay



Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, foi encontrada morta na pequena cidade de Itarumã, Goiás, no último dia 6. O fazendeiro Cláudio Roberto de Assis, 36 anos, e seus dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos, estão detidos e são acusados do assassinato. Segundo o delegado, o crime é de homofobia. Adriele era namorada da filha do fazendeiro que nunca admitiu o relacionamento das duas. E ainda que essa suspeita não se prove verdade, é preciso dizer algo.

Eu conhecia Adriele Camacho de Almeida. E você conhecia também. Porque Adriele somos nós. Assim, com sua morte, morremos um pouco. A menina que aos 16 anos foi, segundo testemunhas, ameaçada de morte e assassinada por namorar uma outra menina, é aquela carta de amor que você teve vergonha de entregar, é o sorriso discreto que veio depois daquele olhar cruzado, é o telefonema que não queríamos desligar. É cada vez mais difícil acreditar, mas tudo indica que Adriele foi vítima de um crime de ódio porque, vulnerável como todos nós, estava amando.

Sem conseguir entender mais nada depois de uma semana de “Bolsonaros”, me perguntei o que era possível ser feito. O que, se Adriele e tantos outros já morreram? Sim, porque estamos falando de um país que acaba de registrar um aumento de mais de 30% em assassinatos de homossexuais, entre gays, lésbicas e travestis.

E me ocorreu que, nessa ideia de que também morremos um pouco quando os nossos se vão, todos, eu, você, pais, filhos e amigos podemos e devemos ser gays. Porque a afirmação de ser gay já deixou de ser uma questão de orientação sexual.

Ser gay é uma questão de posicionamento e atitude diante desse mundo tão miseravelmente cheio de raiva.

Ser gay é ter o seu direito negado. É ser interrompido. Quantos de nós não nos reconhecemos assim?

Quero então compartilhar essa ideia com todos.

Sejamos gays.

Independente de idade, sexo, cor, religião e, sobretudo, independente de orientação sexual, é hora de passar a seguinte mensagem pra fora da janela: #EUSOUGAY

Para que sejamos vistos e ouvidos é simples:

1) Basta que cada um de vocês, sozinhos ou acompanhados da família, namorado, namorada, marido, mulher, amigo, amiga, presidente, presidenta, tirem uma foto com um cartaz, folha, post-it, o que for mais conveniente, com a seguinte mensagem estampada: #EUSOUGAY

2) Enviar essa foto para o mail projetoeusougay@gmail.com

3) E só

Todas essas imagens serão usadas em uma vídeo-montagem será divulgada pelo You Tube e, se tudo der certo, por festivais, fóruns, palestras, mesas-redondas e no monitor de várias pessoas que tomam a todos nós que amamos por seres invisíveis.

A edição desse vídeo será feita pelo Daniel Ribeiro, diretor de curtas que, além de lindos de morrer, são super premiados: Café com Leite e Eu Não Quero Voltar Sozinho.

Quanto à minha pessoa, me chamo Carol Almeida, sou jornalista e espero por um mundo melhor, sempre.

As fotos podem ser enviadas até o dia 1º de maio.

Como diria uma canção de ninar da banda Belle & Sebastian: ”Faça algo bonito enquanto você pode. Não adormeça.” Não vamos adormecer. Vamos acordar. Acordar Adriele.

— Convido a todos os blogueiros de plantão a dar um Ctrl C + Ctrl V neste texto e saírem replicando essa iniciativa —
Visite também http://projetoeusougay.wordpress.com/

16 abril 2011

Comentando o Trailler de "Não gosto dos meninos"

Acabei de assistir ao Trailler de um curta que vai estrear agora em maio.



Eu gostaria de fazer alguns comentários não sobre o aspecto do filme que vem por aí, mas tomando como base todos os comentários feitos na página do YouTube.

Gosto de gente engajada que luta e se associa para defender um ideal. Eu não costumo fazer muita coisa, não me julguem. Eu acho que você não merece respeito porque você é lésbica, gay, travesti ou coisa do tipo. Não concordo com esse tipo de pensamento. Antes de mais nada, todos merecemos respeito por sermos seres-humanos, semelhantes uns aos outros.

Acho babaca da parte de alguns gays e lésbicas que dizem que quem não curte é homofóbico ou é enrustido. Isso é heterofobia e é tão nojento quanto homofobia.

Sei que sofremos discriminação por essas e outras coisas. Assim como negros, asiáticos e outras minorias diferentes. O lance é que sempre que há algo "diferente" isso choca. Traz violência, assim como racismo também já fez muitas vítimas.

Só não acho que por conta disso, ou de qualquer outra opinião, a gente deva sair por aí enfiando guela abaixo algo.
Não sou melhor porque sou lésbica, bi ou hetero.
Respeito é diferente de aceitação.

Existem leis que poderão vir a ser implementadas como forma de diminuir a violência e o preconceito por conta da orientação sexual diferente. Mas existem brechas que podem ser, sim, interpretadas como abuso.

Acho que vivemos num país que passou e de certa ainda passa por censura. Ter direito a expressar a opinião deve ser algo que possa ser estendido a todos.

Enfim... é isso...
Isso é só uma parcela do que eu penso e que senti vontade de compartilhar aqui.

14 abril 2011

Quase um podcast

Só pra suprir um pouco minha ausência por aqui vou postar um set bem pequeno de músicas mixadas por mim, pra começar a animar o final de semana que tá chegando por aí.

A arte da capa tem a foto de alguém muito especial. =X

Fiz um esquema diferente, então pra ouvir é necessário baixar o arquivo (27.58 MB) nesse link:
mediafire.com/?8rb6iitwvoh3qzv

Joga no iPod e sai dançando!
E não esqueçam de comentar.

03 abril 2011

Até que ponto?

A gente insiste em algo, mesmo tendo errado e acertado muitas vezes?
Até que ponto perdoar? Minha criação católica me faz lembrar do 70 vezes 7. Faz com que eu me lembre também de "com o mesmo peso que medirdes também serás medido"

E aí, o que vocês acham?
Real Time Analytics