10 setembro 2010

Querido Diário: Um não post sobre ciúmes

Eu queria falar sobre ciúmes, mas meu bom senso recomendou manter a minha boca quieta (e meus dedos também).

Então eu queria saber de vocês: o que vocês pensam a respeito do bendito sentimento?
Até que ponto sentir ciúmes é bom?
Não sentir nenhum pouquinho, é saudável?
Quando o ciúmes passa a ser excessivo?

Sexta-feira pseudo animada: Em casa, música e vinho.
E sono. Muito sono.

Ah outra coisa, queria saber com que frequências vocês querem que eu publique "Coisas que você deveria saber..."

Um bom final de semana pra todo mundo!

ps: @dupablog

8 já falaram

Escaminha disse...

Eu acho o ciúmes necesário numa relação...eu diria que ele é o termometro...
é dificil dizer que ele deve ser controlado, nem muito nem pouco....mas todo casal encontra o ponto de equilibrio dentro do ciúmes mortal de uma sapa, não é mesmo?

Anônimo disse...

Eu sou ciumenta, mas não costumo demonstrar, não dou o braço a torcer, mas reconheço que sinto, fico moendo por dentro. Porém, odeio brigas e tento evitar. Mas, não gosto desse meu jeito, prefiro chegar e falar alguma coisa, pelo menos falar abertamente que estou sentindo ciúmes, na boa...porque eu acho que ciúmes é imaginação muitas vezes, é insegurança, é medo de perder. Qdo. alguém dá motivo já é outra história, nem cabe o nome cíumes. O ciúmes é inevitável, o importante é não exceder na atitude, né? Equilibrio é a chave de tudo. Transparência e muito diálogo. Ciúmes excessivo pode até ser excitante no início, depois cansa, perde a magia, o amor vai esfriando.
Qto. a frequencia do post que vc se referiu...uma vez por semana, tá bom?!rs

bjs
Natália

@rafaelacm_ disse...

eu sou uma pessoa extremamente ciumenta, com tudo. família, namorado, amigos, TUDO. quase acabou um namoro meu por ciume, AF
odeio esse sentimento, mesmo.
por isso não namoro. menos dor.

Fran Borges disse...

Certamente é normal ter ciúmes quando se gosta de alguém!
Acho que pra mim seria impossível falar que realmente gosto de alguém e ao vê-la entretida com outra pessoa que desconheço não sentir aquele aperto.
Do meu ponto de vista, tem de haver um pouco de ciúmes, o chamado saúdavel, pois isso indica preocupação em não perder a pessoa.
E se não o tem, a meu caro, não creio que você goste da pessoa em si. Mas, provavelmente, da sua companhia, podendo dar o nome de "companherismo" ou "amizade colorida" ao invés de paixão.(pelo menos comigo é assim)
A respeito do ciúmes excessivo creio que quem o sente deveria confiar mais e si próprio e controlar seus atos(geralmente essas pessoas são descontroladas e descontam sua insegurança no(a) parceiro(a) e até mesmo na pessoa que está entretendo seu/sua paceiro(a) sem ao menos buscar saber o que realmente está acontecendo por um amistoso diálogo ao invés de gritos e barracos).

Thata disse...

Depende muito. Por exemplo, há pessoas que descrevem o ciúmes como um sentimento bom, já ouvi muitas pessoas dizendo que o ciúmes que sentem da(o) parceira(o) era o que esquentava a relação...(enfim existe doido para tudo rsrs) e outras descrevem como algo ruim, tanto que ele acaba com muitas relações (ja passei por isso arg...) Ou seja, ciúmes (Receio ou despeito de certos afetos alheios não serem exclusivamente para nós) é algo natural, que todo ser vivo, não só os seres humanos, sentem. O que diferencia é o modo como a pessoa reage diante de tal sentimento. Eu por exemplo tenho muita paciência, analiso antes de reagir (isso não significa conseguem passar por cima de mim rs) apenas que antes de reagir diante tais situações tento levar em consideração o que realmente está acontecendo. E claro diálogo entre o casal (namorados, ficantes, noivos, enfim isso ai) é essêncial para tirar conclusões sábias e manter o equilibrio necessário. Mas, lembrando sempre que não deixamos o drama de fora, então há e sempre haverá uma ou outra briguinha na vida. Ninguém é perfeito, uma hora ou outra cometemos erros e reagimos instintivamente nesses momentos e errar uma ou duas vezes não é nada além do normal, nada traumatizante. E quanto à frequência do post, eu acho que uma vez na semana seria bom, concorda? rs

Parabéns pelo blog!
Bjos

Camilla disse...

Definitivamente não sou ciumenta. Acho bonitinho quando minha namorada tem crises de ciúme, mas contanto que ela ache que eu não causei isso. Sou muito tranquila e só me estressei uma vez, isso pq a ex- dela teve a cara de pau de pedir pra ela voltar, mesmo sabendo q ela já tinha outra pessoa.

Alice disse...

Ciúme, para mim, sempre foi coisa de gente insegura. Quem cuida bem do outro e tem a auto-estima boa, não tem motivo para desconfiar, a não ser que a parceira seja de aprontar. Neste caso, se a namorada não inspira confiança, melhor partir para outra. Eu acho que viver desconfiando e vigiando o outro é algo doentio e obsessivo, que só faz mal ao relacionamento.

Cláudia Ohana disse...

Sempre lidei bem com o ciúme, aliás, LIDAVA bem com o ciúme. ultimamente qualquer coisa está me dando ciúme, até mesmo as outras mulheres que passam na televisão (naada haver)...
Mas acho q ciúme é algo controlável, ou pelo menos tenho tentado controlar pra evitar brigas... O problema é que muitas pessoas gostam de causar ciúmes, e tornando isso rotina o relacionamento passa a ficar desgastado...
(Ah, eu não sou a melhor pessoa pra falar sobre ciúmes, pois o mesmo já moora em meu ser. Arg)

Real Time Analytics