03 fevereiro 2010

Querido Diário: A balada de sexta - Os esquemas...

Conforme prometido estou voltando pra contar como foi a balada.
Só pra relembrar eu estava solteira, curtindo uma fossa, e resolvi sair pra ver mudava o meu humor.

Como havia dito, estava num grupo de rapazes. Conversando e bebendo um pouco. Sim, eu disse bebendo só um pouco, afinal cheguei e pedi uma Tequila, e acho que depois foram mais uns dois copos de cerveja e mais nada.

Uma amiga me avistou e veio perguntar se estava tudo bem, que tinha ficado sabendo do término e tal. O bar estava com o movimento bem abaixo do usual e ela comentou que ela e as meninas da mesa dela iam pra outro lugar, uma baladinha, e me chamou pra ir também... Eu disse que não estava lá muito afim, ela disse pra eu sair, pra conhecer gente nova, e que a balada – que é nova na região – tinha gente bacana pra eu pelo menos bater papo, que até as héteros que frequentam o lugar conversam numa boa.

Eu já tinha reparado na mesa da amiga. Nela tinha uma loira que eu conhecia “de vista” de outros bares. Ela não é linda e sinceramente eu não sei porquê eu sempre reparava nela. Sei que reparava, aproveitei a deixa da amiga e mandei a vinheta que tinha reparado na Loira. Ela disse que a moça estava desacompanhada e que era pra eu ir pro outro lugar pelo menos pra bater papo...

Nisso o povo que estava na mesa atrás de mim e da amiga, ouviu parte da conversa... Eles eram de Minas Gerais, dois rapazes e uma moça. Um dos meninos perguntou se tinha outro lugar, ao que respondi que estava indo pra esse “outro lugar” em breve... Nisso comecei a bater papo com eles, a menina de Minas também, mais nova que eu, não lembro o nome... Morena, mais alta, um tipo interessante...

Nisso meus amigos me chamaram, dizendo que já estávamos de partida.
Falei pra Mineira que a encontrava depois...

Na pior das hipóteses eu tinha duas pessoas pra conversar. Na melhor: eu poderia escolher se quisesse ficar com alguém.

Então partimos. Fomos pra outra balada...


___________________________
continua

Sei que muita gente acha que "me acho"...
Pode até ser, no fundo, eu sei me dar valor e sempre penso que o "Não" eu já tenho, então não custa tentar um "sim"...

7 já falaram

Sofia, disse...

Haha, se achar é coisa de ariana.

(6) capreta disse...

esse continua que mata! (:

dany disse...

mas vc gostou da mineirinha não?

Turma do Colorê disse...

Aaaalgo me diz que a Mineirinha não teve muito futuro não viu.

Heheh

Beijo!

Anônimo disse...

Eu acompanho esse blog, e li vc chorando as pitangas pela Baixinha mil vezes.
Ai conheceu a tal ex, e começou até duvidar dos próprios sentimentos pela toda poderosa baixinha.
Queria casar, amava, mesmo clima, tudo de bom.
Toin, traição, depressão.
E agora namorando de novo!
E viva a frivolidade, a superficialidade e principalmente a rotatividade no mundo lésbico.
\o/
Depois tem lésbica que estufa o peito para falar que pega mais mulheres que muito homem, óbvio que pega... todas elas são assim facéis, vão e voltam, adeptas de um rodízio.
=)

Vida de Iguais disse...

Quero saber o fim dessa história, mas tô mais curiosa pra saber como chegaste ao coração em ordem e em paz! =P

beijos

Anônimo disse...

uma vez, tudo bem... a segunda é burrice.

'o pior corno é aquele que nao quer ver'

Real Time Analytics