28 dezembro 2009

Como diminuir a insegurança em relacionamentos lésbicos.

Que mulher tem um dom natural para fazer drama, isso é inegável. Até mesmo aquelas que juram de pé junto que não fazem um pingo de drama, as mais secas, as mais modernas, as menos dramáticas, as gordas, magras, todas nós fazemos drama, umas por mais, outras por menos, mas sempre tem um draminha digno do Oscar nem que seja durante a TPM.

Geralmente esses dramas provém de uma coisinha chamada: insegurança. Tá, tem gente que faz drama à toa mesmo, mas vamos falar das pessoas “normais” (ok, não existem pessoas “normais”, mas a gente faz de conta que sim, senão o post fica sem sentido).

Vou tentar dar a receita básica e infalível pra ter um relacionamento de sucesso, um namoro perfeito, sem inseguranças, sem ciúminho e outras coisinhas mais. Tá preparada pra ler algo que vai mudar a tua vida? Então lá vai:

Papel e caneta na mão?

Então...
Não tem.
Peço desculpas, meu senhor e minha senhora, mas não tem receita.
Nós, humanos, não temos manual de instruções, não vivemos de receitas prontas, somos imprevisíveis, mesmo quando somos previsíveis. Complicado né?

Não tem como ter uma relação perfeita quando estamos em constante transformação. Fora que ninguém é perfeitoe ninguém é igual a ninguém, logo o que poderia ser perfeito pra mim, pra você não é.

O que dá pra fazer é investir pesado em comunicação. Diálogo é fundamental, principalmente porque ainda não inventaram uma maquininha para ler pensamentos. Por mais que haja afinidade entre você e sua parceira, sempre rola uns momentos em que por mais que vocês sejam ligadas, algumas coisas não são muito bem compreendidas.

E aí entra o lance de ter liberdade o suficiente pra sentar e conversar. Pensa bem: se você não puder conversar sobre tudo com quem você namora, você vai conversar com quem? Teoricamente essa não é a pessoa bacana, que te entende, que tá ali pra te apoiar e ser apoiada? Não é com ela que você quer dividir as melhores coisas da tua vida? Então... Não tenha medo de perder ou magoar ao dizer algo. Confiança e companheirismo se constroem assim.

Não sou senhora da verdade, e vai lá é difícil pra c$#%* dizer algumas coisas. Principalmente quando você acha que vai chatear a outra parte. A parte ruim disso? É que querendo ou não, mais pra frente essa coisinha que você guardou se junta a outras, aí já viu né?

7 já falaram

Anônimo disse...

Que as suas palavras levem sempre integridade a cada uma de nós.
Falar de comportamento e sentimentos é sempre deveras complexo, afinal, o ser humano é mutável e impermanente.
Foi um prazer grandioso ter descoberto este site.

VidadeIguais disse...

Essa tal insegurança quase naufragou meu relacionamento no começo. Ô coisa mais difícil relacionamento de muheres! Ontem mesmo comentei com minha prima sobre as inúmeras vantagens de se relacionar com mulher, bem como as desvantagens, como por exemplo quando uma tá toda dramática e a outra sem muita paciência pra encarar uma DR!

Feliz 2010!

beijos

Anônimo disse...

Muito oportuno e bom texto. Insegurança é realmente um veneno em qualquer relação. Tive experiências que fracassaram por conta dessas inseguranças. E entre duas mulheres as coisas se complicam mais, uma das duas tem que ter cabeça fria e querer acertar a situação. Somos muito sentimentais, emotivas, sensiveis, etc. Mas, aprendi muito em como não se deve e o que se deve evitar num relacionamento. Minha companheira atual tem uma personalidade adorável, muito bem humorada, brincalhona, pega leve mesmo em situações pesadas, enfim, ela diz tudo o que precisa e quer resolver e me incentiva o mesmo, sempre com muito respeito e cumplicidade. Acredito cada vez mais que o amor tem que ser amigo acima de tudo. Amor tem que vir acompanhado de outros ingredientes, nunca sozinho, daí, a chance de ser feliz é certa.

Abraços
Karen

manicomiomundo disse...

Se algum dia descobrir alguma receita, me avisa?
Brincadeiras à parte, o pior é que isso nem sempre só ocorre em relacionamentos amorosos, às vezes isso ocorre em amizades mesmo.
Bem complicado entender as pessoas.

Conto de Meninas disse...

Quando comecei a ler, eu já havia pensado no que falar sobre o post. mas não precisei ler muito pra perceber onde queria chegar.Não existe receita pra um bom relacionamento!Creio que o ingrediente mais importante seria sim a comunicação!Estar com alguem por estar e não conversar não tem porque estar com ela.Uma hora ou outra o relacionamento vai precisar mais de dialogo do que qualquer outra coisa.Aí estar a diferença entre os relacionamentos que duram muito e os que não duram nada.As vezes o problema é numa unica pessoa.Naquela que nunca dá certo com ninguem.
Filosofei de mais!hehe
bjo e um feliz 2010!

Alice disse...

Você tocou em um ponto fundamental no fim do texto: essas "coisinhas" que vão se juntando. Já caí nessa armadilha e não quero isso para mim nunca mais. Todos os sapos engolidos se juntam e saem de uma só vez em algum momento de raiva, e isso faz um estrago danado. Ir administrando as pequenas insatisfações à medida que aparecem é mesmo a melhor receita para um relacionamento saudável.

Bárbara disse...

Haha.. Como sou boba, realmente acreditei que você tivesse desenvolvido um método. Acho que foi o cansaço no trabalho (li esse post logo que voltei do recesso).

Mas valeu a tentativa. Eu to tentando entender o que posso fazer pra me livrar da insegurança.. Ai ai.

Fique bem.

Real Time Analytics