21 outubro 2009

Querido Diário: Dona José e a Carta

Quem procura quer achar. Correto?

E de tanto Dona José procurar ela achou. Todo mundo que aqui chega sabe que estou namorando (e estou extremamente feliz por isso, não nego), pois bem, a senhora minha mãe sempre foi de ficar vasculhando minhas coisas. Tudo ela olha, tudo ela questiona. De recibos de empréstimo de livro na biblioteca à valores de compras efetuadas, refeições feitas, datas e horários de filmes no cinema.

Dia desses, por descuido meu, acabei deixando sobre a cama a primeira carta que a Namorada me enviou. Não está assinada nem nada, mas a letra entrega claramente que foi escrita por uma mulher. Não preciso nem dizer que Dona José viu o papel dobrado sobre a cama e não resistiu: leu.

Por incrível que pareça, no mesmo dia, sei lá como, dei falta do meu escapulário. Quem me conhece sabe que: 1. Não tiro pra quase nada e 2. Coincidência ou não, (quase) sempre que eu tiro alguma merda acontece. Enfim, não me lembrava de ter tirado o acessório, resolvi ligar em casa e ver com Dona José se por acaso ela havia encontrado o item no meu quarto, caso o mesmo tivesse caído sem querer enquanto eu trocava de roupa para vir trabalhar.

Nisso que perguntei do escapulário ela questionou sobre a carta. Na hora eu já fiquei bravinha, mas fiquei quieta. Brigar não ia adiantar em nada. Cheguei em casa, horas depois, e fui à caça da carta. Quem disse que encontrei? Nisso resolvi olhar a cômoda do quarto dela, afinal era um dos últimos destinos que eu poderia procurar àquela hora da noite. Bingo. Estava lá, dobradinha junto dos outros pertences dela.

Dona José
sempre desconfiou da minha sexualidade, sempre perguntou mas nunca teve certeza. Mesmo tendo lido as cartas que a Baixinha e eu trocávamos, ela – como tantas outras mães – esperava estar enganada das palavras as quais teve acesso. Mas isso caros leitores e leitoras, isso era apenas o começo... Apenas um pequeno indício dos dias que estavam por vir...

4 já falaram

Le disse...

Querida pós adolescente

você com a experiência que já adquiriu ao longo destes anos de vida colorida, já sabe e já ouviu falar:
"mãe tudo sabe,tudo vê"
as vezes penso até, que mães é que são Deus. vai saber,né?

mas me diga, passando por tudo que já passaste, não tens dúvida que sua mãe saiba sobre a 'ovelha colorida' da família,não é mesmo ?
isso ainda é motivo de preocupação, como é ?

beijo

Escaminha disse...

Mãe é xereta e sempre será.
Mãe sabe de tudo e sempre saberá. (por mais que muitas evzes elas não queiram)

Mãe é mãe.

MARY disse...

Mãe é Mala,intrometida mas é Mãe ¬¬

Turma do Colorê disse...

Mas e aí??!?
O que mais estava por vir?
Você me mata de curiosidade!!!

Cara... coisas assim me fazem pensar que minha mãe merece um Premio Nobel da paz ou coisa do genero... ela ja investiu muito (literalmente) no meu namoro com uma menina, isso não existe.

Saudades de papos com você também!

Real Time Analytics