01 outubro 2009

As mulheres da minha vida - Semestre passado: parte 2

Ainda no semestre esse coração se ocupou com outras pessoas.
Não que eu tenha me envolvido ou tido alguma coisa, mas sabe como é, coração bicho bobo cria esperanças.

Eu sempre andei com meu "Irmão Urso". A grande maioria dos meus conhecidos no meio GLS aqui na cidade se devem a minha amizade com ele. E desses contatos sempre surgem outros contatos, afinal a galera aqui sempre costumou fazer reuniões sociais, encontros animados em bares ou churrascos memoráveis.

Ano passado num desses dias que o povo se reúne no bar reparei numa moça com o padrão de beleza que me faz ficar babando: "Branquela azeda" de cabelos pretos, traços delicados. Também é mais velha do que a maioria das meninas com quem tive algo. Vou chama-la de "Cozinheira Libanesa", porque a mulher, Deus do céu, cozinha MUITO bem. Não preciso dizer que paixonite instantânea, não é?

No final deo ano passado a gente acabou ficando, mas não foi lá uma coisa muito agradável: duas bêbadas num churrasco. Ela sabia que estava afim e eu me senti usada.

Passou o tempo, como vocês acompanham aqui me envolvi com outras pessoas, e pouco falava com a Cozinheira Libanesa. Esse ano, uma das melhores surpresas que tive foi ganhar uma amizade muito bacana com ela. Muito bacana mesmo. Confesso que até um tempo atrás não me importaria em ter algo com ela, mas a vida prega peças na gente. Conforme a gente conversava eu percebia que dali não sairia nada mais que uma boa amizade. Tudo bem que a proximidade, na época, me fez sonhar em conquistar, mas preferi ficar na minha e parar de jogar indiretas.

Foi a melhor coisa que eu fiz.
Deixei meu coração livre e confiei que com o tempo iria encontrar alguém bacana, alguém que tivesse os mesmos sonhos que eu, que tivesse vontade de compartilhar a vida e não fosse covarde.

3 já falaram

Theo disse...

Bom saber q a amizade vale a pena, né?? As vezes eu tenho medo de misturar as coisas, e acontecer como o caso do seu post anterior.
Mas é legal qdo as 2 pessoas são maduras pra saber q a amizade pode 'render', mesmo q não role uma 'paixão'.

Bjo
^^

forcefool disse...

O bom que dessa saiu uma boa amizade e não ficou aquele negocio chato que ninguem mas se fala.

beijos e até mais.

Fran Borges disse...

Deixar o tempo passar é sempre o melhor!
Afinal, pessoas especiais a gente não encontra, elas nos encontram. =)
Creio que se prender a uma pessoa que não irá conseguir te corresponder é um erro grande comentido por muitos.
Tenho um exemplo cotidiano em minha vida: minha irmã.
Comentando um pouco sobre a vida dela(eu posso =P), ela é hetero, namora desde o começo do ano com um cara, o qual ela sabe que nunca vai dar certo. Porque por mais que ela goste dele, ele só prende e fala que gosta dela porque isso é o jogo com todas. Apesar de saber das traições, das mentiras, de que não vai dar certo, ela se submete a isso e não consegue se desligar.
Talvez seja o tempo que tenha feito ela se acomodar a ele. Mas, é como eu sempre digo, ela pode estar perdendo a oportunidade de encontrar alguém realmente bacana e que se encaixe com suas metas.
Ai eu me pergunto:
O que é isso: Comodismo ou medo de não achar outra pessoa?
Creio que por mais que doa no começo, cada fase é uma fase e elas se acabam e devemos respeitar isso. Não adianta ficar "empurrando com a barriga", porque com isso só iriamos perder mais tempo.
Os seres humanos são covardes! Dificilmente conseguem coragem pra se desligar do passado ou enfrentar o novo, o diferente, o que certamente iria lhes proporcionar maior satisfação. Tudo isso por medo: de errar, de dar com os burros n'água ou simplesmente de piorar o que já está péssimo.
Acabei por abranger o assunto. Me empolguei um pouco. É que fico muito incomodada de ver essa situação e não poder fazer NADA!
Só queria que ela entendesse que é pra frente que se anda! Mas tudo bem né... hahaha

Real Time Analytics