12 julho 2009

Meio a meio

Vai e volta, vem. Vai-se outra vez... gosto desse seu jeito de passar pela minha vida, meio de repente, meio sem querer.
Meio que como morfina, que apazigua a dor por alguns instantes. Meio como cocaína, que faz com que você gaste todas as energias num só instante.

Aliás a vida depois de ti tem sido meio a meio. Meio ida meio volta, meio verdade, mentira, querer e não querer. Meio minha, meio dela, meio de ninguém. Nem lá, nem cá. Meio a meio.
Exceto nas palavras, que brotam intensas, derradeiras, como se nada mais restasse a não ser escrever.

9 já falaram

Ylana disse...

O ideal da vida parece ser esse... tudo mais ou menos. Nem mto, nem poko. É o tal do equilíbrio... será que a felicidade entao jaz no exagero?

bju

M.A disse...

Esse post me fez pensar em algumas coisas..bem propício ao momento que estou vivendo.

p.s: Desde o começo da 'mulheres da minha vida' eu estou por aqui, mas hoje decidi comentar.
Adoro seu blog.
Parabéns =)

[a]-[a] disse...

Estou admirada pelo jeito que escreve e adorei a parte que você descreve os efeitos, tanto da morfina quanto da cocaína.

Rimas são a alma do négocio. rs

manicomiomundo disse...

Me sinto assim :/

dany disse...

tenho me sentido tao "Meio minha, meio dela, meio de ninguém" ultimamente.

Rebeka disse...

Adorei moça.

Sensacional ^^

beijos e tenha uma otima semana ^^

Susi disse...

A baixinha sumiu de novo???

q triste T__T

Pensando disse...

Adoro a forma como escreve..e vc ainda se supera.rsrs.muito bom a rima..morfina/cocaína..hehehe

Pri disse...

Lindo o que escreveste...
Anjo, tem um selinho pra vc no meu blog...

Bjos

Real Time Analytics