27 janeiro 2009

O pseudo namorado

Estava caminhando com minha mãe ontem a tardezinha. Enquanto caminhávamos, começamos a conversar sobre aquelas fofocas de família, aquelas que toda família grande tem: a prima que engravida e não casa, a gravidez da outra prima, o namoro do primo, o casamento dos tios e os comentários da minha digníssima avó.

Entre passadas espaçadas na longa avenida arborizada que eu tenho o prazer de morar, enquanto eu tentava disfarçar meus olhares para as outras meninas que caminhavam também, minha mãe toca no assunto de eu ter o costume de às vezes dormir na casa de um amigo meu, que por sinal é gay mas ela não sabe desse detalhe. Ela fica imaginando o que minha avó vai dizer quando souber de uma coisa dessas, porque pra minha família eu estou namorando com ele tem um tempo já. Tudo bem que eu não faço questão nenhuma de desmentir, até porque a gente aproveita pra caramba junto: ele com os bofes e eu com as minas.... rs....

A questão é: porque todo mundo se importa com a vida dos outros? Tudo bem, eu acho que minha prima é sem vergonha, o pai dela pagou faculdade pra ela, a moça engravidou, deixa o filho (que é a coisa mais linda do mundo) com a mãe dela e vai pras baladas da vida. Ela não trabalha, não cuida do próprio filho e ainda vai pra balada com o dinheiro do pai. Meu tio é bobo? É... Eu acho que sim...

Se eu durmo na casa do meu "ermão" ou vivo de baladinhas, pelo menos tenho consciência que estou pagando por isso, trabalho para isso e não peço $ pra ninguém.

Continuamos a conversar, eu perguntei se só porque eu durmo na casa do meu "amigo" se não existe a possibilidade de dormimos em quartos separados. Minha mãe riu e eu ri também, porque no fundo eu sei que essa é a verdade.

Até porque eu não confirmo e não nego nada, se ela quer achar, que ache, que fique com seus achismos...

Só não sei o que seria pior para ela: eu de fato dormir com ele sem namorar e acabar de repente engravidando ou ela descobrir que ele e eu somos mais iguais do que ela imagina: somos homossexuais.

4 já falaram

Theo disse...

Menina... comigo às vezes acontece isso tbm!! Tanta gente metendo o dedo na nossa vida cansa, né??
Mas família é desse jeito! hehe

Então! Gostei mto do seu blog e do seu jeito d escrever!!
Nem t conheço mto bem, mas deixei um meme pra vc no meu blog (talvez seja uma oportunidade d saber um pouco mais sobre vc!). Depois passa lá e dá uma olhada, por favor!

www.ascartasdetheo.blogspot.com

Abço ^^

Anônimo disse...

Essa história é a melhor e livra a cara! ;)
Agora, imagina se ela soubesse (ou tivesse certeza) que a amiga da filha, não era bem só uma amiga!? (mesmo dormindo em camas separadas..)Rs...


Beijos Pri!

Menina de Marfim.

Alice disse...

Qual das duas situações seria pior para ela eu não sei, só sei que questões que envolvam a sexualidade dos filhos é sempre um tema espinhoso para os pais...

Anônimo disse...

Linda, voce me fez rir ...
Eu moro longe da minha family. Ligo para a minha mae com muita frequencia. Bom, hoje liguei para a minha vovo linda. Ela me perguntou se eu ja tinha arrumado um namoradinho, e se nao era por isso que eu ainda nao tinha voltado. Eu respondi que nao ...
Eu falei a verdade.Nao tenho e nunca tive ninguem, apesar de nao ser mais uma adolescente.
Mal ela sabe que de uns tempos pra ca eu percebi que tenho "certas" tendencias ... you know. Minha "pequena" familia,talvez um dia, mudara de opiniao a meu respeito ...
Vou deixar de ser a certinha, estudiosa, culta e responsavel em questao de segundos. Who cares?
Eu me preocupo mesmo com os meus pais,irmaos e avos.
Descobri o PL ha pouco tempo. Atraves dele cheguei ao seu blog. Resolvi dar uma olhada para entender um pouco mais a realidade das garotas/mulheres homossexuais. So ler noticias nao iria me ajudar muito a entender certas coisas.
Gostei do seu texto.

Um abraco,
F

Real Time Analytics